Fiocruz alerta para aumento de síndromes respiratórias em Alagoas

Boletim InfoGripe, desenvolvido pela instituição, faz referência aos registros da última semana de abril

Dados do Boletim InfoGripe, desenvolvido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) para monitoramento da Covid-19 no Brasil, apontam que a última semana do mês de abril mostrou aumento nos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) na população adulta.

O crescimento foi registrado em Alagoas e outros 13 estados. De 24 a 30 abril, o boletim registrou uma estimativa de 4,7 mil casos. Destes, 2,3 mil foram registrados em crianças de 0 a 4 anos. Este último apontamento demonstra uma diferença entre os monitoramentos dos meses de fevereiro e março de 2022, quando o crescimento ficou restrito à população infantil.

O boletim aponta também que, apesar da necessidade maior de observação dos próximos relatórios epidemiológicos, a principal suspeita é que o aumento desses casos nos adultos esteja associado à Covid-19, que também tem leve aumento. Outra possibilidade evidenciada é o retorno do vírus Influenza A (gripe).

Além de Alagoas, apresentaram aumento os estados do Maranhão, Rio Grande do Norte (Nordeste), Acre, Amazonas, Amapá, Rondônia, Roraima, Pará (Norte), Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, (Centro-oeste) Paraná, Rio Grande do Sul, e Santa Catarina (Sul).

VACINAÇÃO

Boletins divulgados na semana anterior aos dias 24 e 30 de abril enfatizavam a necessidade da imunização contra o coronavírus mas também contra a Influenza, principalmente, entre os grupos mais vulneráveis e suscetíveis a doenças, como idosos, crianças e profissionais da saúde.

“É fundamental que a população tenha doses de reforço da vacina contra a Covid-19, como a terceira dose para os adultos, com atenção para a quarta dose para os idosos e pessoas com imunossupressão, e que as doses de reforço possam avançar futuramente para as demais faixas populacionais. Este também é o momento para a vacinação contra a influenza para o público-alvo da primeira etapa, compreendido por pessoas de 60 anos ou mais, assim como trabalhadores da saúde”, alerta a publicação.

Por Gazetaweb

Hits: 1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.