Bastidores: vestiário do Corinthians tem abraços em Jô e gratidão de Mosquito por apoio

0

Por Redação do ge — São Paulo

Jô foi bastante abraçado pelos companheiros após a vitória por 2 a 1 contra o Sport, na noite de quinta-feira, na Neo Química Arena. Autor do segundo gol, o centroavante recebeu apoio também do técnico Sylvinho, que tem bancado o jogador como titular.

O atacante de 34 anos sofreu críticas no fim de semana por usar uma chuteira que, na visão de muitos torcedores, era verde. O atacante foi multado pelo clube.

Quem também teve um jogo especial foi Gustavo Mosquito, que voltou a jogar dias após a morte do pai por Covid-19. Ele chegou a fazer um gol nos primeiros minutos, mas o lance foi anulado pelo VAR por um impedimento milimétrico.

– A cabeça estava a milhão. Não sabia se ia conseguir jogar bem, muita coisa passa pela cabeça, mas tenho de agradecer aos meus companheiros, pela força que me deram, e a Deus, que vem me dando força, confortando meu coração, por mais difícil que seja. Triste por terem anulado o gol, seria uma homenagem que ia fazer para o meu pai, mas feliz pelo resultado, pela entrega. É cabeça boa e trabalhar forte pra a gente conquistar coisas neste ano – destacou o jogador.

O técnico Sylvinho pediu antes do jogo que o time tivesse “alegria e prazer de jogar futebol”. Após a vitória, comemorou mais um passo em sua evolução:

– É nosso caminho, é nossa história, construímos bem o nosso resultado. Peninha ali no final (o gol sofrido), mas isso é futebol, é duro. Demos uma resposta, com preparo coletivo e preparo individual que vocês estão dando. Vamos com satisfação em jogar futebol, em atacar, agredir e marcar pressão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *