Textor diz, sem exibir provas, que cinco jogadores do São Paulo manipularam goleada para o Palmeiras

0

Dono do Botafogo afirma que conclusão é de especialistas (cujos nomes não foram citados) e de relatório de inteligência artificial

 

 

Após afirmar que tem “provas de que o Palmeiras vem sendo beneficiado por dois anos”, John Textor publicou em seu site oficial, nesta segunda-feira, uma nota com novas acusações. Mais uma vez sem apresentar provas, Textor afirmou que pelo menos cinco jogadores do São Paulo manipularam a goleada sofrida pela equipe por 5 a 0 diante do rival Palmeiras, no Brasileirão de 2023.

Minutos depois da publicação, o São Paulo repudiou as acusações e anunciou que vai acionar Textor criminalmente.

A nota no próprio site de Textor faz um apanhado do que ele enxerga ser um escândalo de manipulação de resultados. Baseado em relatórios feitos por inteligência artificial, o norte-americano afirmou – sem provas – que dois jogos do Palmeiras nos últimos anos foram manipulados:

 

  • Palmeiras 4 x 0 Fortaleza pelo Brasileirão de 2022 – Nesse jogo, o clube paulista entrou em campo com o título já garantido. Segundo o relatório contratado por Textor, quatro jogadores da equipe cearense “excederam limites que estabeleceriam evidências claras e convincentes de manipulação de jogos” .
  • Palmeiras 5 x 0 São Paulo pelo Brasileirão 2023 – Nessa partida, a equipe tricolor já tinha vaga assegurada na Libertadores 2024 graças ao título da Copa do Brasil, enquanto o Verdão lutava pelo título brasileiro – na ocasião, o líder era o Botafogo. Textor afirma que cinco jogadores são-paulinos excederam os limites estipulados pela inteligência artificial.

 

Em março, Textor já havia citado o jogo entre Palmeiras e Fortaleza. Na tarde desta segunda, em entrevista, o empresário havia mencionado o Verdão novamente. O clube paulista repudiou.

Na nota divulgada nesta segunda, Textor acrescentou a goleada sofrida pelo São Paulo na 29ª rodada do Brasileirão do ano passado.

Segundo o empresário, especialistas (cujos nomes não foram citados) e inteligência artificial decretaram com “100% de confirmação” que houve manipulação nos dois jogos citados na nota. Textor afirmou que já enviou seus relatórios para procuradores.

Além disso, o dono da SAF do Botafogo assegurou que árbitros – de campo e VAR – participaram de manipulação de resultados no Brasileirão.

– Já tomei providências para fornecer a um procurador provas abrangentes relativas a esses jogos citados e a outros. Há provas de uma sequência de manipulações que devastou o campeonato de 2023. Além dos maus atores em campo (geralmente jogadores), também estou preparado para demonstrar combinações entre árbitro de campo e árbitro de vídeo que claramente participaram de manipulação de jogos, com erros graves de arbitragem para garantir o resultado manipulado.

 

O que diz a nota de Textor sobre Palmeiras 5 x 0 São Paulo

 

“A vitória por 5 a 0 do Palmeiras, que foi o começo de uma virada aparentemente impossível (e agora histórica) sobre uma equipe do Botafogo que tinha o recorde de pontos do primeiro turno do Brasileirão, após 14 vitórias em 17 jogos, foi manipulada.

O jogo entre Palmeiras e São Paulo em outubro de 2023 foi, de acordo com especialistas e inteligência artificial, manipulado por pelo menos cinco jogadores do São Paulo. Sete jogadores mostraram desvios anormais em situações cruciais de gols, mas apenas cinco ultrapassaram limites que deixam clara e convincente a manipulação. É preciso deixar claro que a prova não estabelece motivos, e também não sugere que nenhum clube foi responsável pela manipulação além dos jogadores identificados.

O relatório match-fix nível II, que prova, após conclusão do match-fix nível III, manipulação da partida em Palmeiras x São Paulo foi enviado ao STJD no fim de 2023, mas o STJD teve uma decisão clara de não investigar mais a fundo. Nomes dos acusados são, e sempre deverão ser, omitidos e não mostrados à justiça desportiva. Essas provas devem ser apresentadas apenas para procuradores e investigadores governamentais. Eu não tenho intenção de prejudicar os acusados antes de eles conseguirem se proteger.”

Por Redação do ge — Rio de Janeiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *