Arnóbio Henrique é condenado a mais de 37 anos pela morte de Joana Mendes

0

Julgamento popular, conduzido pelo juiz Yulli Roter, terminou na madrugada desta terça (2); pena deve ser cumprida em regime inicialmente fechado

 

 

O réu Arnóbio Henrique Cavalcante Melo foi condenado a 37 anos, dois meses e sete dias pelo feminicídio de Joana Mendes, em 2016, com mais de 30 facadas. A pena deve ser cumprida em regime inicialmente fechado.

O julgamento popular, que teve início na manhã desta segunda (1º) e terminou na madrugada desta terça (2), foi conduzido pelo juiz Yulli Roter, titular da 7ª Vara Criminal da Capital.

Após aplicar a pena, o magistrado também julgou procedente a condenação em danos morais contra o réu, fixando a indenização em R$ 150 mil, que deverão ser pagos aos herdeiros da vítima, na forma prevista no Código de Processo Penal (CPP).

O julgamento popular do réu foi adiado por duas vezes.

Feminicídio

O feminicídio aconteceu no dia 5 de outubro de 2016, no bairro do Poço, quando, dentro do veículo da vítima e mediante o uso de um instrumento perfurocortante, o acusado desferiu mais de 30 golpes. De acordo com o relatório, o réu não aceitava o término do relacionamento.

Por Dicom TJ/AL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *