Corinthians estuda homenagens a Cássio e não vai dificultar saída para preservar idolatria

0

 

 

O Corinthians toma cuidado na condução da saída do goleiro Cássio para preservar a idolatria por ele no clube e estuda a realização de homenagens ao camisa 12.

Augusto Melo, presidente do Corinthians, não quer dificultar a rescisão contratual do jogador, que tem acordo encaminhado para defender o Cruzeiro. Exigir o pagamento do valor integral da multa para a liberação do goleiro é algo descartado no momento.

Na visão do presidente é preciso ter gratidão pelo que Cássio fez pelo clube e prezar pela imagem dele junto à torcida. Criar um litígio neste momento causaria danos a ambas as partes, avalia. Esse é também o pensamento de Carlos Leite, empresário do atleta.

Nesta quinta-feira, a diretoria alvinegra deve voltar a se reunir com os representantes do goleiro em busca de um acordo. Cássio tem valores a receber do Corinthians e pode abrir mão (pelo menos de uma parte) para facilitar a saída.

O último balanço financeiro do clube, do fim de 2023, indicava R$ 1,2 milhão em aberto referente a direitos de imagem. Em março, o Timão quitou pendências, mas depois disso novas parcelas venceram. Com Carlos Leite a dívida é maior, de R$ 62,5 milhões, mas isso está sendo discutido na Justiça – o agente garante que tal disputa não influencia na condução das carreiras de Cássio e Fagner, clientes dele no Corinthians.

O clube estima que a saída do goleiro vai representar uma economia de cerca de R$ 6 milhões até o fim do ano, entre salários e outros encargos.

Reverência

 

Possíveis homenagens a Cássio já são pensadas. O presidente Augusto Melo deseja fazer um busto do ídolo, mas tal honraria costuma ser concedida a atletas já aposentados. Neste caso, o goleiro ainda poderá enfrentar o Corinthians, inclusive neste ano.

Cássio recebe homenagem pelos 700 jogos pelo Corinthians — Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Cássio recebe homenagem pelos 700 jogos pelo Corinthians — Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Apesar de conversas iniciais, o departamento de marketing alvinegro só irá avançar na elaboração de ações em reverência a Cássio depois que a saída dele estiver consumada.

Jogadores, comissão técnica e funcionários do clube estão cientes da decisão do goleiro, que segue treinando com o grupo enquanto aguarda um desfecho das negociações.

O Timão voltaria a campo no domingo, contra o Botafogo, mas o Brasileirão foi interrompido por causa da tragédia provocada pelas chuvas no Rio Grande do Sul. O próximo compromisso da equipe é na quarta-feira, contra o América-RN, pela Copa do Brasil.

Por Bruno Cassucci e José Edgar de Matos, ge — São Paulo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *