Escolas da rede estadual terão plataforma para registro de ocorrências

0

Escolas da rede estadual terão plataforma para registro de ocorrências

 

 

 

Preocupado em preservar todas as condições necessárias à aprendizagem, o Governo de Alagoas vai lançar mais um programa com objetivo de fortalecer a estratégia de prevenção à violência nas escolas da rede estadual de ensino. Trata-se do Livro de Ocorrências Virtual (LOV), que consiste em um sistema de registro das ocorrências registradas no ambiente escolar e cujo lançamento vai acontecer já neste mês de abril.

Desenvolvida pelas secretarias de Estado da Educação (Seduc) e Segurança Pública (SSP), a plataforma integra o observatório de segurança que foi instituído em 2023 – por ocasião das ameaças de ataques às escolas da rede – e conta com a contribuição de representantes da sociedade civil e de instituições como o Ministério Público Estadual, promovendo a coleta de todas as informações sobre cada ocorrência, incluindo a prática de bullying.

É com base na sistematização desses dados que as secretarias vão desenvolver ações integradas, mobilizando todas as forças de segurança, como explica o tenente-coronel PM Iran Rego, chefe de Articulação de Políticas de Prevenção da SSP.

“Essa articulação vai se somar às iniciativas que a Segurança Pública já executa, como o Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), mobilizando, inclusive, a polícia científica. A expectativa é de que o LOV seja lançado já no início deste mês de abril, juntamente com o programa SSP na Escola. Criamos uma plataforma simples e intuitiva, facilitando, assim, o nosso trabalho de orientação junto aos gestores escolares sobre como preencher o livro de ocorrências”, explica o oficial, reforçando a importância da ferramenta no tocante à prevenção.

“O LOV vai permitir não somente o monitoramento em tempo real, com vistas à prevenção, mas também a intervenção, in loco, sempre que preciso. E nossos agentes vão atuar considerando, entre outros fatores, a mancha criminal que traduz a incidência dos casos notificados na região em que a escola está inserida”, emenda o oficial, destacando também a criação de uma mesa de segurança que vai se reunir a cada dois meses para fazer apontamentos, recepcionar demandas dos gestores escolares e,  havendo necessidade, traçar novas estratégias de prevenção e combate à violência.

Para a secretária de Estado da Educação, Roseane Vasconcelos, a iniciativa conjunta chega para robustecer outras ações em curso, a exemplo do programa Coração de Estudante, por meio do qual o Governo de Alagoas contratou 80 profissionais, entre psicólogos e assistentes sociais, que passaram a integrar o Núcleo Estratégico de Acompanhamento Psico socioassistencial (NEAPSA) da Seduc. O objetivo do programa é trabalhar o desenvolvimento das competências socioemocionais de cada estudante, garantindo as condições necessárias à promoção da saúde mental e ao pleno desenvolvimento do aluno.

“A sociedade está fragilizada desde a pandemia da Covid-19, quando tivemos que conviver com o distanciamento social. Tivemos muitas perdas. Os jovens, em especial, sofreram um impacto muito forte. Por isso é que o Governo de Alagoas desenvolveu mais essa ação, cujo foco é a educação socioemocional dos nossos estudantes, auxiliando-os com mais propriedade nesta fase de novas descobertas e autoconhecimento”, salienta a secretária.

 

Bruno Soriano / Ascom Seduc

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *