Humildade, personalidade e maturidade: Endrick impressiona e ganha elogios na Seleção

0

 

 

Não é só dentro de campo que Endrick vem impressionando neste início de trajetória na Seleção. Autor de gols nos últimos três jogos do Brasil, o atacante de 17 anos também tem sido exaltado pelo seu comportamento fora das quatro linhas.

Em sua terceira convocação, Endrick vem recebendo elogios dos companheiros, todos mais velhos do que ele.

– A gente vê a humildade dele, o tanto que trabalha e o quanto merece estar vivendo esse momento, não é por acaso que ele vem conquistando tudo o que vem conquistando – disse Gabriel Martinelli.

– Ele é muito de boa, na dele, o moleque é muito humilde. Ele é predestinado, hoje fez gol de novo, então a gente fica bem feliz com isso e torce para que venha muito mais coisas boas para ele – completou o atacante do Arsenal.

Nos treinamentos, Endrick já parece enturmado com os companheiros. Por ser o novato, sofre alguns “castigos”, como iniciar a roda de bobinho no centro.

Os demais atletas tentam deixá-lo à vontade e, até mesmo os jovens, buscam ajudar o calouro do grupo:

– Ele é um menino muito tranquilo, né? Muito maduro também já para idade dele. Você vê de conversar com ele, você vê jogando também. Não parece que ele tem só 17 anos – contou Rodrygo, de 23 anos.

– Pra mim já é um prazer poder jogar com ele, poder ajudá-lo de alguma forma. Ele vai chegar agora no Real Madrid, o começo é sempre difícil, então é sempre importante ter alguém que já passou por essas situações para ir ajudando. Assim como o Vini me ajudou, agora eu vou ajudar ele também – completou o camisa 10 da Seleção.

O técnico Dorival Júnior, embora elogie o garoto, tenta conter a euforia em torno dele e também evita compará-lo com craques do passado.

Líderes da Seleção, como o goleiro Alisson e o lateral Danilo, também buscam orientar e proteger o prodígio tanto em entrevistas, quanto no dia a dia de trabalho com ele.

– Cada um tem a sua história dentro do futebol, e aqui dentro da Seleção é a mesma coisa. Nós, mais experientes, buscamos tentar fazer com que esses jovens cheguem aqui, sintam-se confiantes para fazer o melhor deles, mas são jogadores de uma personalidade gigantesca, o Endric é assim, é jovem, mas é um jogador de muita personalidade – disse Alisson, capitão do Brasil no último sábado.

O Brasil volta a campo na quarta-feira, em amistoso contra os Estados Unidos, em Orlando. Apesar do bom momento, Endrick não tem presença garantida no time titular.

Por Bruno Cassucci, ge — College Station, Estados Unidos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *