Justiça da Bélgica bloqueia ativos da 777 Partners, afastada da SAF do Vasco

0

Empresa, que perdeu controle da SAF vascaína na quarta, é dona do Standard Liège

 

 

Afastada do controle da SAF do Vasco pela Justiça do Rio de Janeiro na quarta-feira, a 777 Partners perdeu outra ação judicial nesta quinta-feira, mas na Bélgica, onde é dona do Standard Liège. Os ativos da empresa no país estão bloqueados.

Sentença proferida nesta quinta ordenou a apreensão cautelar dos bens da 777 na Bélgica, após denúncia apresentada por Bruno Venanzi, antigo dono do Standard Liège, e outros sócios, no início de maio.

Segundo a imprensa belga, o grupo americano não pagou as parcelas que venceram em abril, cada uma de 3,5 milhões de euros (cerca de R$ 19 milhões). Por isso, os acionistas entraram na Justiça pedindo a penhora dos bens da 777.

– Há pouca esperança de que a 777 Partners pague os acionistas, dados os problemas financeiros e jurídicos da empresa – diz reportagem da RTBF, emissora de rádio e televisão pública belga.

A 777 está em rota de colisão com torcedores da equipe belga. No dia 10 de maio, um grupo impediu que o ônibus com os jogadores chegasse ao Estádio Sclessin, onde o Standard Liège enfrentaria Westerloo, pela primeira divisão do Campeonato da Bélgica. Em protesto, a torcida bloqueou a saída do veículo do centro de treinamento para o local onde o jogo seria realizado.

Os torcedores pedem que o clube seja vendido novamente para investidores locais ao invés de empresas estrangeiras.

Na quarta-feira, uma decisão liminar da Justiça do Rio de Janeiro suspendeu o efeito dos contratos com a 777 Partners e devolveu o controle do futebol do Vasco ao associativo. O presidente Pedrinho vai dar entrevista coletiva nesta tarde para explicar o movimento do clube.

Por Redação do ge — Rio de Janeiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *