Telegrama desmente Pazuello sobre preço de vacinas negociadas pelo Covax Facility

0

O documento foi entregue pelo Itamaraty à CPI da Covid-19. Em seu depoimento, o ex-ministro disse que o governo optou por adquirir a cota mínima de vacinas porque, entre outras coisas, as doses custariam US$ 40 cada. O telegrama, no entanto, mostra que o preço inicial era de US$ 20. Depois, esse preço ainda foi reduzido para US$ 10.

POR THÁISA OLIVEIRA /CBN

Um telegrama encaminhado à CPI da Pandemia pelo Itamaraty desmente o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, na afirmação de que cada dose da vacina contra o coronavírus negociada pelo consórcio Covax Facility sairia a US$ 40.

O documento diz que o preço final era de US$ 10, abaixo do valor original apresentado, que era de US$ 20. O governo Jair Bolsonaro tinha a opção de comprar o suficiente para vacinar até metade dos brasileiros, mas optou pela cota mínima de 10%.

No mês passado, Pazuello disse à CPI do Senado, que investiga a atuação do governo federal na pandemia, que a negociação havia sido ‘nebulosa’.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *